Páginas

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Presentes

Esse ano estava preocupada. Muito preocupada com essa história de Natal.
Onde iria guardar tantos presentes? Em pacotes e caixas já não cabem mais. No guarda-roupas não cabem. Embaixo da cama também não. Não cabem na cozinha, no quintal e em nenhum outro lugar. Algum deles sequer eu consigo pegar. Outros eu consigo abraçar, beijar e apertar bem forte!
Bons momentos, bons amigos e uma infinidade de emoções que me proporcionaram durante todo o ano. Alguns que me aguentaram reclamando, outros que riram das minhas palhaçadas, outros que se comprometeram com causas que defendi, amigos que choraram comigo, que riram mais ainda, que beberam, dançaram, me ajudaram e tantas outras coisas. Amigos que, de uma forma ou outra, fizeram-se presentes. Tornaram-se grandes presentes.
Então, como não posso guardá-los aqui em casa, decidi que lhes entregaria tudo aquilo que recebi e que também não cabe em caixas. Estou deixando que todo amor, carinho, amizade, paz, alegria e tudo de bom que vivemos esse ano saiam pela janela e cheguem a todos vocês. Amizade é coisa boa, é coisa que não se esconde, é sentimento que você deixa solto por aí e, mais cedo ou mais tarde, compartilha com mais um, mais um e mais um. É olhar ao redor e saber que você não está sozinho, é ser para o outro tão importante quanto ele é para você. Amizade é aquilo que quanto mais você doa, mais você ganha. Por isso, espero que nunca consiga guardá-los em nenhum outro lugar que não seja o coração.
Queridos amigos, ou melhor, queridos presentes: Feliz Natal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário