Páginas

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Doações para as vítimas das chuvas em Jundiaí

Segue abaixo a matéria de hoje do Jornal de Jundiaí com o endereço dos postos que estão recebendo doações de roupas, móveis, alimentos e material para higiene para as vítimas da chuva aqui na cidade.


População está disposta a ajudar

Cama, colchão, guarda-roupa e mesa com cadeiras compõem o mobiliário básico para uma casa. Ainda faltam fogão e geladeira para que a família possa preparar e guardar os alimentos. Tudo isso é pensado pelas equipes do Fundo Social de Solidariedade (Funss) na tentativa de proporcionar um recomeço para aqueles que perderam ou tiveram de deixar para trás o pouco que conseguiram conquistar por causa das fortes chuvas que atingiram Jundiaí e desabrigaram famílias inteiras no Jardim São Camilo e Balsan na última semana. Esse pessoal conta com a ajuda da população, que tem se engajado colaborando com doações.
Em esquema de plantão, a sede de Fundo Social ficou aberta para receber donativos neste final de semana. Entre caixas de alimentos, roupas e colchões, a diretora Maria Olívia Gonçalves fazia a triagem do material recebido. "Separamos tudo. As roupas são dividas por sexo e tamanho. Quando recebemos o pedido feito pelas assistentes sociais, encaminhamos ao menos cinco trocas de roupas para cada integrante da família", explica.
Durante todo o dia de ontem a movimentação foi intensa nos pontos de recebimento. Além da entrega feita pela população, caminhões da entidade faziam a coleta de móveis. "Vamos precisar de mais um galpão para guardar os móveis que estão chegando pelas doações", adianta a diretora.
A entidade não tem contabilizada a quantidade de famílias que já foram atendidas com as doações. Durante esta semana, o recebimento de doações continua e pode ser feito em três endereços: rua Zacarias de Góes, 550; rua Senador César Lacerda de Vergueiro, 111, Jardim Ana Maria; e rua Capitão Cassiano de Toledo, 92, Chácara Urbana, das 8 às 17 horas.
Segundo a diretora, a expectativa é de conseguir mais móveis e colchões para que as famílias, quando receberem um novo lar, possam contar com um pouco de conforto e segurança. 
Abrigo - Mais de 100 famílias estão abrigadas em centros esportivos e escolas, já que as casas de alveria em que moravam foram condenados depois de vistorias feitas pela Defesa Civil e técnicos da Fundação de Municipal de Ação Social (Fumas).



 Fonte: http://www.portaljj.com.br/interna.asp?Int_IDSecao=1&int_id=136817

Nenhum comentário:

Postar um comentário