Páginas

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Gosto-te

 Cena do filme "Bonequinha de Luxo", com Audrey Hepburn e George Peppard (1961)
Gosto-te pelo que é
E o que não é
Pelo que em ti falta
E que se faz presente
No que a mim é igual
E mais ainda diferente
Gosto-te no passado
(quem dera no futuro)
Seja no claro
Ou no escuro
Nos dias frios
Ou quentes
Quando estamos juntos
Ou ausentes
Gosto-te na música
E no gosto
Na arte terminada
E no esboço
No café
E no almoço
Gosto-te no carnaval
E no ano novo
Ainda mais agora
E amanhã de novo
No tormento
E na calmaria
Seja noite
Ou seja dia
Gosto-te na loucura
E na sabedoria
No que enxergo
E que não vejo
No forte abraço
E no longo beijo
Gosto-te homem
E menino
De um jeito que aprendo
E que ensino
Seja na rua
Ou na lua
Gosto-te na praia
E na serra
Na paz
E na guerra
Nas quedas da cachoeira
E ao pé da lareira
Gosto-te nos versos
E na dança
Na descoberta
Que não cansa
Seja sempre
Ou nunca mais
Gosto-te no talvez
E na certeza
No estranho
E na beleza
Gosto tanto
Que nem sei
Se gosto-te pouco
Ou gosto demais

(Carmen -  Fevereiro/2010)

PS: "Faz um bom tempo que a vontade de escrever e de poetizar se resume a você."(Caio F. de Abreu)

3 comentários:

  1. Oi, querida!
    Que belo gostar, melhor; aprender a amar, sem amarras...

    Volto a visitá-la!
    Adorei!
    Beijos

    Sou mãe da Karina (FUMEC).

    ResponderExcluir
  2. Que lindo!!
    E mt obg!!

    Bjs!!

    ResponderExcluir
  3. Que lindo!!
    E mt obg!!

    Bjs!!

    ResponderExcluir